160802 Exportacao

Movimentação nos portos e terminais cresce 2% no primeiro semestre

A movimentação de cargas nos portos brasileiros no primeiro semestre de 2016 cresceu 2% em relação ao mesmo período de 2015. De acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) foram movimentados 490.628.973 toneladas, sendo 176,1 milhões de toneladas em portos públicos e 314,5 milhões de toneladas em terminais de uso privado (TUP). O resultado dos portos públicos representa alta de 4,7% em relação aos seis primeiros meses do ano passado. Já o volume movimentado nos TUPs representou alta de 0,5% na mesma base de comparação.

O Porto de Santos (SP) movimentou 49,5 milhões de toneladas, seguido por Itaguaí-RJ (28,7 milhões de toneladas) e Paranaguá-PR (22,1 milhões de toneladas). Dentre os TUPs, destaque para Ponta da Madeira-MA (69,2 milhões de toneladas), Tubarão-ES (50,2 milhões de toneladas) e Ilha Guaíba-RJ (22,7 milhões de toneladas).

O desempenho dos portos e terminais de janeiro a junho foi puxado pelos granéis sólidos, com destaque para a alta de 19,8% na movimentação de soja e de 2,8% no volume de minérios transportados. A importação de contêineres sofreu queda de 19,6% no período. O transporte de granéis líquidos também teve reduções de 16,3% nas importações e de 2,8% nas operações de cabotagem.

A navegação de longo curso obteve alta de 2,3% no primeiro semestre, totalizando 363.754.395 toneladas, sendo 300,9 milhões de toneladas em exportações e 62,9 milhões em importações. As exportações no longo curso alcançaram crescimento de 6,9%, com destaque para minérios e soja, principalmente destinados ao mercado chinês. Já as importações, provenientes principalmente dos Estados Unidos, caíram 15,2%. Entre os produtos mais importados estão: combustíveis, contêineres e fertilizantes.

O transporte por cabotagem caiu 5,2% e totalizou 69.983.419 toneladas, sendo 14 milhões de toneladas (-14,1%) em portos públicos e 56 milhões de toneladas via TUPs (-2,6%). O transporte de combustíveis nessa modalidade de navegação equivale a 78% do total transportado nessa categoria. A movimentação de contêineres por cabotagem fechou o semestre em 1.038.502 TEUs, o que representa queda de 8,2% em relação ao primeiro semestre de 2016. As principais instalações a realizarem operações de contêiner por cabotagem no primeiro semestre foram Santos, Chibatão e Suape.
Por Danilo Oliveira
(Da Redação)